segunda-feira, 2 de maio de 2011

Um printscreen apagado


Como a autora resolvei apagar, achei melhor eternizar seu momento de sabedoria.

12 comentários:

  1. Eu não odeio ninguém, só acho muita graça do ser humano! kkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Parece coisa de adolescente bobinha. O problema é o adulto que está se formando nela e em milhões movidos quase que exclusivamente pelas emoções. Mas é isso, entre a demonização de Bin Laden e santificação de João Paulo, que espaço resta para a razão?

    ResponderExcluir
  3. "...entre a demonização de Bin Laden e santificação de João Paulo, que espaço resta para a razão?"

    Boa pergunta: que espaço resta para a razão?

    ResponderExcluir
  4. Na verdade a palavra ódio não faz sentindo quando é expressada por quem não entende o verdadeiro significado...

    http://nemculpadosneminocentes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. é o exemplo clássico de como sofrem preconceito os ateus por conta da ignorância. a pessoa sequer tem uma justificativa, odeia e pronto, porque pra ela não crer em deus é simplesmente absurdo e por sí só a descrença representa uma falha moral. ela não pensa que ela mesma não acredita nos deuses dos outros e que se houvesse sido criada em outro religião defenderia uma outra concepção de deus com o mesmo fervor. na verdade ela nem deve pensar em mta coisa.

    ResponderExcluir
  6. Ela nem sabe quem ela é. Como é que ela pode odiar o que ela não conhece?

    ResponderExcluir
  7. Pelo fundo de tela da pirralha nós podemos ter uma clara ideia de sua capacidade intelectual... então sua opinião nem conta muito.

    ResponderExcluir
  8. Odeia os ateus e gosta do Justin Bieber.. Coitada!

    ResponderExcluir
  9. O número de teístas inteligentes é proporcional ao número de ateus burros, eu nunca vi um ateu burro...

    ResponderExcluir
  10. É só olhar no espelho.(rsrsrs)

    ResponderExcluir
  11. Essa aí ainda não sabe e nem chegou perto do que chamamos raciocínio. Tsc. Mas cada um com suas opiniões...

    ResponderExcluir