quinta-feira, 17 de março de 2011

Hebe "tem pena de quem não acredita em deus"

Em seu programa de estreia na RedeTV, no último dia 15, Hebe travou o seguinte diálogo com a (alegadamente ex-agnóstica e agora católica) presidente da república
Hebe: Eu tenho uma fé, assim, inabalável. Eu tenho pena de quem não tem fé, não acredita em deus, porque deus é um só. Em qualquer religião, né?
Dilma: Tem uma frase bonita do João Guimarães Rosa que diz 'deus existe mesmo quando não se acredita nele.
Hebe: Olha que maravilha!
10´14"
http://www.redetv.com.br/hebe/video/176679/entrevista-exclusiva-com-dilma-rousseff-parte-2.html

A afirmação de Hebe deixa claro que ela é incapaz de reconhecer sequer a existência da diversidade religiosa para além do seu próprio monoteísmo. Se ela não consegue conviver com o fato de que existem outros monoteísmos, além do politeísmo, animismo e outras formas de teísmo, isso é um sintoma grave do profundo culturocentrismo religioso em que ela vive, assim como tantos outros religiosos.

Mas isso em si não é crime. Assim como não é crime sua argumentação esdrúxula de que "deus é um só", um non sequitur. O importante é o fato de que ela tem "pena" de todos aqueles que não compartilham sua visão. Ora tem-se pena dos coitados, dos desvalidos, dos pobres - enfim, dos inferiores. Como sempre, a comparação do ateísmo com outros grupos pode ser esclarecedora.

Se uma pessoa diz que "tem pena" dos negros ou dos homossexuais, por exemplo, isso pode significar uma de duas coisas. Uma possibilidade é que ela tem pena porque reconhece as dificuldades inerentes a essas condições em uma sociedade discriminadora. Trata-se de alguém que se condói do sofrimento alheio causado pelos preconceituosos. É uma posição nobre que merece ser elogiada.
 
Outra possibilidade é a oposta: o indivíduo que tem pena de negros ou homossexuais porque eles são inerentemente dignos de pena. Não por serem oprimidos, humilhados, vilipendiados ou ridicularizados, mas por serem inferiores, menores, por lhes faltar algo que todos os outros têm.

O contexto deixa claro que esse é o sentido da pena de Hebe: quem não acredita em deus é de alguma maneira inferior, ou algo de fundamental lhe falta, de tal maneira que merece pena. O que fazer? PROTESTE!

Os canais são os seguintes:

Email da produção
Área de comentários do vídeo
Mande sua crítica ou dúvida para a RedeTV
@hebeoficial

21 comentários:

  1. Vou divulgar (dando a devida atribuição da fonte), mas cuidado com as palavras. Você acabou dizendo, sem querer, que pessoas de baixa renda (pobres) são inferiores, coitados e desvalidos.

    Fica a dica. Corrija isso se não quiser passar vexame diante das pessoas que veem sua denúncia.

    ResponderExcluir
  2. Olá! :) É um prazer ver seu blogue aqui e entrar novamente em contato com você! Vou acessá-lo com mais frequência e já estou seguindo-o.

    Mas veja: será que não é de se dar algum desconto pra Hebe? Ela tem outra mentalidade, foi criada em outra época e sabe que a maioria do público aceita essa ideia de bom grado (e ela não é trouxa de não saber que isso lhe dá audiência e, é claro, simpatia). Uma pessoa da idade dela dificilmente muda de opinião tão fácil - e sobretudo as pessoas que ficaram velhas na mesma época que ela, ao contrário da nossa geração, cuja velhice certamente não vai atrapalhar a recepção de novidades. E, agora sendo um pouco mórbido, mas também esperançoso: essa geração logo se vai, e outras vão surgindo, como as águas de um rio as ideias vão circulando, e o preconceito aos ateus vai-se diluindo nas novas gerações (claro que com conscientização, e não espontaneamente). Exceção feita, claro, a grupos radicais, como o do "Profeta do Mundo", contra os quais devem impor-se meios coercitivos.

    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. "cuidado com as palavras. Você acabou dizendo, sem querer,pessoas de baixa renda (pobres) são inferiores, coitados e desvalidos"

    Ué, não são? Eles não tem a mesma oportunidade que alguém com dinheiro... São coitados e desvalidos, se existem seres menos coitados e desvalidos então os primeiros comentados são inferiores sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o.O
      Cara, longe disso. Não existe ser humano inferior em relação ao outro, mesmo que seja pelo estrato social desprivilegiado que ocupa. São desigualdades sociais que não são inerentes aos seres ali inseridos. Coisas dese tipo devem ser editadas, à menos que a visão do dono do blog seja esta. Daí...

      Excluir
  5. Hebe + Datena = pobreza da nossa televisão nacional.

    ResponderExcluir
  6. Tenho pena da Hebe =)

    ResponderExcluir
  7. É DECEPCIONANTE OUVIR ESSA FRASE DA PRESIDENTA DILMA!!

    ResponderExcluir
  8. Como ja foi dito, não da pra mudar a mentalidade limitada de pessoas dessa idade como a hebe, tentem dizer para seus avós sobre os ateus, por experiencia propria, eles só não vão te renegar por que eles tem ''fé'' em converter. Mas o que a dilma falou foi imperdoavel.

    É uma vergonha tremenda que o preconceito contra ateus é algo que as pessoas deboxem, não é algo tão forte e divulgado como o preconceito racial, deveria ser, mas não é

    ResponderExcluir
  9. (Hebe = "juventude", em grego heheheh)... A Hebe é a Hebe, e essa tautologia diz tudo. Quem assiste Hebe, sabe o cu que tem. Lamentável mesmo é ver a Dilma fazendo média. Mas, num país em que até "comunista" é "evangélico", que se há de fazer? Apenas exijamos que ela governe para todos, religiosos e não-religiosos, indistintamente, porque essa é a sua obrigação. O resto é interesse eleitoral.

    ResponderExcluir
  10. Acredito que só o fato da pessoa se portar como ateu, já o deixa em um patamar intelectual elevado em relação aos cristãos, sinceramente não me importo com o preconceito contra ateus, pois os argumentos falhos e as críticas de uma maneira geral não contribuem para um debate ou uma nova maneira de pensar.
    De qq forma, todo tipo de preconceito deve ser abolido.

    ResponderExcluir
  11. Mas Diego, supor que o ateísmo indica necessariamente um patamar intelectual elevado não é uma forma de preconceito? Será que todo cristão ou religioso, mesmo que não leve sua fé às últimas consequências, é necessariamente néscio?

    O que assistimos não é à defesa desse ou daquele conteúdo, mas o desrespeito à liberdade de expressão e o dogmatismo que não permite um debate de igual para igual. Nisso, muitos ateus (sobretudo os "ateulescentes...") se mostraram campeões no Orkut e no YouTube. Da mesma forma, tivemos os ateus do "socialismo real", que criaram sociedades antidemocráticas e assassinas, além de minar toda base de debate na sociedade civil. (Ah, e antes que lancem sobre isso a famosa acusação, não estou dizendo que era o ateísmo deles que CAUSAVA os genocídios, mas também esse mesmo ateísmo não os IMPEDIA.)

    Por outro lado, temos religiosos bastante esclarecidos que atuam em áreas estratégicas do ponto de vista social e humanitário, como as CEBs, a JUC, as missões... É claro que eles também fazem proselitismo, mas daí já advém da nossa formação social, que ainda não avançou totalmente em direção à irreligião. Da mesma forma, muitas pessoas do Ocidente veem a religião mais como um traço cultural do que como propriamente um manual de regras. Daí nasce a "religião não praticante": uma saudável mistura entre o racionalismo prático e a excitação estética causada por elementos visuais, auditivos, olfativos e gustativos tradicionais.

    Em síntese, acho que o mundo do cristianismo e do ateísmo são muito mais complexos do que podem supor rotulações curtas e grossas... ^^

    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Pois é... conheço um aleijado que tem pena dos dançarinos, conheço uma feia que tem pena das bonitas, conheço um cara triste que tem pena dos alegres, e agora vem essa senhora...

    ResponderExcluir
  13. A Hebe é um caso perdido, como tantos ''formadores de opinião'' da imprensa braileira.
    A ateufobia cresce na mesma proporção que as igrejas neopentecostais e a hipocrisia dos políticos.
    No Brasil, não temos espereanças.
    Eu, que sou um velho ateu ou ateu velho, como queiram, observo que o preconceito de hoje é descarado, declarado e injurioso.

    ResponderExcluir
  14. tenho dó da mídia e o poder estarem em "mãos tão sujas'' e em pessoas tão ignorantes, que chegam ao extremo de ignorar a opinião de pessoas que formaram essas opiniões embasadas em conhecimentos e não apenas por que ouviram uma história bonita emocionate e acreditam sem ao menos buscarem fatos ou evidências dessa história que nem bonita é, é trágica, ainda bem que acredito na evolução, tomara que essas mentes pobres um dia consigam chegar a um nivel ao menos equiparado com os desses seres que tanto ignoram e dizem ser dignos de pena/ rsrs

    ResponderExcluir
  15. Também tenho pena, de quem não sabe respeitar a realidade de outras pessoas e acha que a sua própria verdade é a verdade absoluta do mundo, coitada da HEBE

    ResponderExcluir
  16. Quero crer que a Dilma é inteligente bastante para saber o que deve ou não dizer... Parece-me que, se nessa conversa aí com a Hebe ela dissesse o que pensa DE VERDADE, ía "pegar muito mal"...

    ResponderExcluir
  17. Todo Mundo é Inferior A Alguem,seja Ateu,Negro,Religioso,é tudo uma questão de poder,quem tem poder manda,pode subjulgar os outros,isso se nota desde a escola quando o popular e bonito tem mais oportunidades que o feio.
    no futuro o feio tem que trabalhar uma vida inteira para conseguir oque o bonito consegue com um sorriso em um dia.
    ateu,religioso não importo nesse mundo oque importa é beleza e poder nada mais.

    ResponderExcluir
  18. ela disse ter pena pq ela sabe q um dia todos os q negaram a crerem em DEUS SERÃO DESTRUIDOS cm os demonios e os seus anjos pq só o SENHOR JESUS CRISTO É DIGNO DE HONRRA E GLORIA ELE É O NOSSO UNICO SALVADOR E INFELIZ DESSA NOVA E ATUAL GERAÇÃO Q DEIXA SER DOMINADO POR SATANAS.MAIS O Q CRE EM DEUS AQUELE Q CRIOU O CEU E A TERRA ESSE SIM SE SALVAÁ AMÉM

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir